28 de abr de 2012

Primeira-dama e estilista


Votadas a promotoras da solidariedade e cultura, as primeiras-damas ficam normalmente na assistência dos desfiles de moda. Mas Medni Kadyrova, esposa do primeiro-ministro checheno, resolveu ir mais longe e apresentou a sua coleção de moda islâmica numa passerelle no Dubai.
 
dummy
Primeira-dama e estilista
 A primeira-dama da Chechénia, Medni Kadyrova, mostrou a sua coleção de moda islâmica a um público no Dubai, mantendo-se contudo fiel às políticas do seu marido, que quer impor os códigos de vestuário islâmicos nesta república do Cáucaso.
Mais de 20 modelos chechenas tapadas com véu pisaram a passerelle num palácio no Dubai, envoltas em vestidos islâmicos de seda cuidadosamente bordada que as cobriam dos pés à cabeça mas que realçavam também a sua figura. O desfile culminou com uma mostra de vestidos de noiva.
Organizado pela casa de moda Firdaws (paraíso em árabe), lançada por Kadyrova há três anos, este foi o primeiro desfile do género para a marca fora da Chechénia. «Com os seus olhos bonitos e as suas figuras esguias, parecem mesmo houris», afirmou Omar, um palestino que trabalhou no desfile, referindo-se aos anjos virgens que, segundo o Corão, esperam os fiéis muçulmanos depois da morte. «Mas será que as nossas jovens mulheres, que usam tops reveladores e saias curtas, irão concordar em vestir-se desta forma?», questionou.
A Firdaws foi fundada em 2009 por Kadyrova «para oferecer às mulheres chechenas uma nova forma de vida, cheia de harmonia e serenidade, com base nas tradições islâmicas nacionais», segundo um comunicado da organização do evento.
«O Dubai foi escolhido para o desfile devido às boas relações entre os dois países e entre os Kadyrovs e a família regente» do emirato, explicou Zeina Habib, da agência de relações públicas que ajudou a organizar o evento. O Dubai é considerado «um centro de moda para além de ser um país islâmico», acrescentou.
«Os meus designs são inspirados pela beleza natural e pela graça das mulheres árabes, a quem dedico a minha coleção», afirmou Kadyrova, acrescentando que espera que o desfile no Dubai seja «o primeiro passo para a organização de muitos outros na região».
Kadyrova é casada com Ramzan Kadyrov, um antigo rebelde checheno que subiu ao poder em 2007 e que tem o apoio do Kremlin. O presidente da Chechénia considera a lei islâmica como superior «às leis da federação russa».
Pai de sete filhos, Ramzan Kadyrov deseja impor os valores islâmicos ao encorajar as mulheres a usarem lenços na cabeça e os homens a desposar várias mulheres, mesmo que tradições como a poligamia estejam em conflito com a lei russa.
 
Fonte: AFP