17 de nov de 2014

COLEÇÃO LOUIS VUITTON “CELEBRATING MONOGRAM” CHEGA ÀS LOJAS





Para comemorar o seu 160º aniversário, a Louis Vuitton convidou seis reconhecidos criativos de diferentes áreas a reinterpretar o icónico monograma LV numa edição exclusiva e limitada de malas. Os designers Christian Louboutin, Karl Lagerfeld, Marc Newson e Rei Kawakubo, a fotógrafa Cindy Sherman e o arquiteto Frank Gehry fazem parte deste projeto especial, denominado “The Icon and The Iconoclasts - Celebrating Monogram”, que visa desafiar as convenções do “clássico”, enquanto mantém o espírito de inovação e ousadia da casa francesa.

Abrangendo e redefinindo as disciplinas da arte, arquitetura e design, os seis “iconoclastas” criaram uma coleção única de malas, que já está à venda nas lojas Louis Vuitton de todo o mundo, incluindo a loja de Lisboa, na Avenida da Liberdade.

http://icon.louisvuitton.com




H&M CELEBRA 10 ANOS DE COLABORAÇÕES NUM LIVRO INÉDITO






De Karl Lagerfeld a Alexander Wang, passando por Sonia Rykiel, Lanvin, Isabel Marant, entre muitos outros. Desde 2004, a marca de moda sueca H&Mtem colaborado com reconhecidos designers internacionais na criação de coleções cápsula inéditas, que são agora celebradas num livro, intitulado "The first ten years". A obra está disponível desde o passado dia 6 de novembro numa seleção de lojas H&M em todo o mundo, por 29,90 euros. 25% dos lucros das vendas revertem para a UNICEF. 

Há 10 anos que a H&M lança, uma ou duas vezes por ano, as suas famosas coleções cápsula criadas em colaboração com grandes nomes da moda internacional. Karl Lagerfeld foi o primeiro a aceitar o desafio e desenhou trinta peças exclusivas para a marca sueca. Seguiram-se Stella McCartney, Viktor & Rolf, Roberto Cavalli, Comme des Garçons, Matthew Williamson, Jimmy Choo, Sonia Rykiel, Lanvin, Versace, Marni, Maison Martin Margiela, Isabel Marant e Alexander Wang. Catorze colaborações que podemos agora redescobrir em "The first ten years", um livro inédito que, mais do que apresentar os catorze designers e os seus universos, alia-se a uma boa causa. Um quarto dos lucros das vendas serão doados à UNICEF. 

MARCO ZANINI DEIXA SCHIAPARELLI

Um ano após ter assumido a direção criativa da Schiaparelli, Marco Zanini põe termo à sua colaboração com a casa de moda parisiense. Segundo o WWD, o designer italiano estava infeliz com o rumo que o empresário Diego Della Valle traçou para a Schiaparelli e considerava que a casa "não era exatamente o seu lugar". Na passada sexta-feira, a marca confirmou oficialmente a saída de Marco Zanini. O nome do seu sucessor será anunciado em breve.

Elsa Schiaparelli abriu a sua casa na década de 1930, uma “fábrica de sonhos” de onde nasceram algumas das criações mais surreais da história da moda. Sessenta anos após o encerramento da icónica loja da Place Vendôme, o espírito de Schiaparelli, que aliou o humor à fantasia e tornou icónicos o rosa shocking e o trompe l’oeil, ressuscitou. Depois de Christian Lacroix criar uma primeira coleção cápsula para a casa, Marco Zanini assumiu a direção criativa em setembro de 2013 e, desde então, deu uma nova vida à marca, com coleções originais e coloridas.

Desiludido com o caminho traçado por Diego Della Valle para a Schiaparelli, Marco Zanini decidiu deixar o seu cargo, uma decisão confirmada na passada sexta-feira, 7 de novembro, com o anúncio oficial da sua saída. A casa vai anunciar em breve o nome do seu novo diretor criativo.



FOTOGRAFIAS: Yannis Vlamos / Indigitalimages.com

EXPOSIÇÃO “KATE MOSS: THE ICON” CHEGA A BERLIM






Entre 28 de novembro de 2014 e 21 de fevereiro de 2015, a galeria Hiltawsky, em Berlim, percorre a carreira de Kate Moss através de uma exposição de fotografias e obras de arte que comemora o quadragésimo aniversário da famosa modelo britânica. “Kate Moss: The Icon” reúne uma série de imagens emblemáticas que documentam a carreira e a vida privada de Kate Moss. Albert Watson, Chris Levine, Ellen von Unwerth, David Ross, Jurgen Ostarhild, Roxanne Lowit e Satoshi Saikusa são alguns dos fotógrafos representados nesta mostra que convida a uma visita à capital alemã.

Kate Moss foi descoberta em 1988, quando estava prestes a embarcar num avião no aeroporto John F. Kennedy, em Nova Iorque. Tinha apenas 14 anos de idade e atraiu o olhar de Sarah Doukas, fundadora da agência de modelos, Storm Models, que hoje representa alguns dos rostos mais cobiçados do mundo da moda. Passaram 26 anos desde a descoberta dessa menina inocente, com ar andrógino e silhueta esguia, que fascinou o mundo inteiro e revolucionou os canones estéticos e o estilo dos anos 1990. No final da década de 1980, a aura etérea que caracterizava as revistas de moda, com roupa elegante e cenários luxuosos, foi suplantada pelo estilo “dirty realism” iniciado por Kate Moss. A imperfeição e o real tornaram-se o novo "cool" dos anos 1990.

Kate Moss inspirou grandes designers de moda como Alexander McQueen e John Galliano, assim como uma série de artistas, incluindo Lucien Freud e Marc Quinn.

FOTOGRAFIAS: Cortesia de Galeria Hiltawsky

OS SUPER-HERÓIS DE STELLA MCCARTNEY

The Stellasuperheroes" é o nome da nova coleção cápsula da casa de moda britânica Stella McCartney. Uma coleção de peças lúdicas adornadas com desenhos de novos super-heróis imaginados pela designer, que está disponível na e-shop de marcas de luxo Farfetch, assim como na loja online Stella McCartney.

Depois da coleção Batman da Colette e dos sneakers “Dark Night” de Jeremy Scott para a adidas, chega a vez de Stella McCartney se inspirar no universo e estética dos super-heróis. Para a primavera/verão 2015, a designer apresenta "The Stellasuperheroes", uma coleção cápsula composta por tote bags em pele, sweat-shirts boyish, t-shirts, porta chaves, capas para iphone ou bolsas XXL que misturam motivos de máscaras com cores vivas como o amarelo e o vermelho, detalhes python e paillettes.

Segundo Stella McCartney, a coleção destina-se a super-mulheres!