29 de jul de 2013

MUDE PRESTA HOMENAGEM A ELSA SCHIAPARELLI




Até ao final de outubro, o MUDE - Museu do Design e da Moda, em Lisboa, apresenta “Schiap Shock”, um núcleo de homenagem a Elsa Schiaparelli.

Elsa Schiaparelli (1890-1973) ou Schiap, como gostava de ser chamada, nasceu em Roma. Considerada a melhor designer de moda do período entre guerras, abriu a sua primeira loja na década de 1920 e causou escândalo com as suas criações de vanguarda inspiradas nos trabalhos dos artistas mais importantes da sua época: de Salvador Dalí a Jean Cocteau, passando por Alberto Giacometti e Francis Picabia.

Nas suas criações de inspiração surrealista, o humor e a fantasia surgem aliados ao vestuário sofisticado e à Alta Costura. Schiaparelli foi pioneira: introduziu o uso dos calções no vestuário feminino; utilizou zips visíveis na Alta Costura, até então confinados à roupa interior; promoveu desfiles; criou perfumes comercializados em embalagens que eram verdadeiras obras de arte; aliou o belo ao bizarro; tornou icónicos o rosa shocking e o trompe l’oeil.

Em 2012, o nome de Schiaparelli voltou a ser falado. Mais de cinquenta anos após o encerramento da sua casa, foi anunciada a reabertura da maison no nº 21 da Place Vendôme, pela mão do empresário italiano Diego Della Valle. O The Metropolitan Museum of Art, em Nova Iorque, apresentou a exposição “Schiaparelli and Prada: Impossible Conversations”, que colocava em diálogo (imaginário) as duas designers italianas de diferentes gerações - Elsa Schiaparelli e Miuccia Prada.

No início deste mês, a casa de moda francesa revelou finalmente a sua primeira coleção após a reabertura, sob a direção criativa do designer convidado, Christian Lacroix.

Para evocar o relançamento da marca Schiaparelli, o MUDE dá agora a conhecer ao público as peças da autoria da designer italiana que integram o seu espólio.

A entrada é livre.

MUDE - Museu do Design e da Moda
Coleção Francisco Capelo | Rua Augusta, 24