28 de jun de 2013

O lado divertido da moda

 

O lado divertido da moda

Publicada a: 24-06-2013
Fonte: New York Times
(Clique para classificar esta notícia)
 0
Tags:  ,  ,  ,
A apresentação das coleções resort das grandes casas de moda parece apostar na diversão e na imaginação, com a maioria dos designers a expressarem a sua criatividade em peças que deixam de lado os estereótipos e espelham uma vertente mais descontraída da moda. 
dummy
O lado divertido da moda
Os desfiles resort são uma completa distração. Ninguém pode realmente decidir se o resort é uma forma simpática de retrabalhar a mais recente linha de passerelle de um designer ou uma coisa completamente diferente. Deve ser relaxada ou balnear? Ou há uma oportunidade para criar uma interpretação nova do resort, como demonstrou Raf Simons em maio com o seu primeiro desfile Dior resort?
Certamente que a moda resort revela quem tem um toque leve. Riccardo Tisci, da Givenchy, retomou algumas ideias da sua mais recente coleção de pronto-a-vestir, como a noção de converter um casaco num corpete, mas o resultado não foi unânime. E as colagens de estampados florais irão parecer sem vida nos cabides, sobretudo depois de algumas estações onde os estampados foram fortes.
Os florais mais interessantes apresentados nas coleções resort foram em grande parte abstratos (Narciso Rodriguez, Carolina Herrera) ou amplamente rodeados de branco, como os da Stella McCartney, que acrescentou amarelo-piton às lapelas de um blazer estampado. Com efeito, a criadora usou o estampado cobra de forma divertida em toda a coleção, incluindo casacos de basebol. McCartney e a sua equipa usaram o resort para se divertirem. Não que as suas coleções na passerelle sejam muito sérias, mas é preciso um toque extra de doidice para mostrar um minivestido com corações.
Mas de vestidos sérios estão os guarda-roupas cheios. Entre os pelos glamourosos e riscas reconstituídas na coleção de Marc Jacobs destacou-se um vestido azul curto, numa indefinição entre um estampado pontilhado ou um tecido jacquard. As saias com pregas de Donna Karan com tops simples pareceram elegantes e amigáveis. O Acne Studio mergulhou num exagero de tecido laranja, apesar das linhas fluídas, um tema comum ao resort. Narciso Rodriguez mostrou calças com dois tons, sintonizando as suas riscas num detalhe no casaco e repetindo o padrão ousado num vestido fluído sem mangas.
Algumas das roupas menos pretensiosas encontram-se nas pequenas marcas, como as charmosas jardineiras da Philosophy, um polo em malha oversize da Rachel Comey e uns calções em preto e branco e casaco a combinar da Maiyet. A sua designer, Kristy Caylor, apresentou igualmente alguns vestidos ousados em algodão branco. E embora Diane von Furstenberg não seja propriamente um nome pequeno, os seus minivestidos envelope em padrões geométricos trouxeram um toque de frescura.
Os vestidos e calções em renda desenhados por Clare Waight Keller da Chloé trouxeram o ambiente da praia para a coleção, enquanto as suas versões de um trench coat esguio e calças às riscas suaves como pijamas pareceram um tributo a uma mulher que odeia usar as suas roupas de uma forma normal.
O mesmo pode ser dito da coleção atrativa de Thom Browne com xadrezes e riscas, mostradas do inverso, e algumas peças individuais bem construídas. Alber Elbaz pode ser acusado de se repetir, mas a sua última coleção resort incluiu alguns modelos verdadeiramente preciosos, como um vestido cocktail vermelho justo com costuras nos sítios certos e alguns vestidos estivais extraordinários em branco.
Fonte: New York Times