21 de jan de 2013

Gangsters com estilo


Num filme negro sobre a luta “dos bons contra os maus”, isto é, polícia contra a máfia, o guarda-roupa usado pelas personagens ganha relevo na própria trama. “Gangster Squad” mostra uma Los Angeles nos anos 40 onde a máfia se veste com fatos de trespasse e os polícias optam por modelos mais simples. 

dummy
Gangsters com estilo
Esqueça o preto e branco: o mais recente embate entre o bem e o mal é o fato simples contra o de trespasse – ou pelo menos é assim que o coloca Gangster Squad, um filme de estilo negro do realizador Ruben Fleischer que estreou recentemente.
Situado na cidade de Los Angeles nos anos 40 e baseado na história verdadeira do gangster – e comprovadamente adepto dos fatos de trespasse – Mickey Cohen (Sean Penn), o filme mostra uma equipa de detetives, liderada pelo sargento John O’Mara (Josh Brolin), que tem a tarefa de correr com os bandidos para fora da cidade.
O filme conta também com a estrela – de cinema e da moda – Emma Stone como o objeto do interesse amoroso de Cohen, que brilha num vestido de corte enviesado vermelho: justo na cintura, com racha na coxa e com uma faixa à volta do pescoço (simbólico do agarrar da rapariga por parte do gangster, sem dúvida). Mas apesar de uma série de vestidos que exaltam o corpo de Stone, o foco aqui está nos homens e no seu guarda-roupa.
Os que estão do lado da justiça envergam quase exclusivamente casacos de fato simples. «Não fomos por nenhuma lã com um peso inferior a 336 gramas. Naqueles dias não tinha a ver com conforto, tinha a ver com longa duração», explica Mary Zophres, uma designer nomeada pela Academia cuja equipa fez 90% dos fatos que aparecem no filme.
Com um chapéu Fedora em castanho-cortiça puxado firmemente para baixo na borda – uma peça única criada pelo chapeleiro Optimo, sediado em Chicago – Josh Brolin, vestido com um fato simples, contrasta com o gangster Cohen, que na vida real afirma nunca ter usado o mesmo fato duas vezes (já que fazia os seus fatos por medida na sua própria alfaiataria). Da mesma forma, a personagem de Penn nunca usa o mesmo fato em cenas diferentes, com o seu temperamento quente a ser contrabalançado com um guarda-roupa de fatos de trespasse em tons de cinzento, azul e preto.
Apanhado entre os dois extremos está o Sargento Jerry Wooters (Ryan Gosling) – membro da esquadra de Brolin cujos verdadeiros motivos estão muitas vezes escondidos por detrás do seu vício de bebida e mulheres –, cuja lealdade questionável reflete-se no seu estilo. Tal como o gangster Cohen, Wooters prefere um blazer de trespasse em lã, em oposição aos estilos simples dos seus colegas.
Mas se as suas escolhas de fato são moralmente suspeitas, o estilo de Wooters está longe de qualquer repreensão. Não só calça um elegante par de sapatos castanhos, em pele e com atacadores, comprados numa casa vintage em San Francisco, como usa algumas das gravatas mais chamativas, num filme onde este acessório se destaca. Um exemplo é a gravata em vermelho escuro com desenhos art déco estampados em prata que quase chama mais a atenção do que uma bala a fazer ricochete.
 Fonte: Financial Times