31 de mai de 2012

A ARTE DE SIMON SCHUBERT


O artista alemão Simon Schubert cria imagens surpreendentes de mansões e palácios simplesmente dobrando folhas de papel branco. Não se tratam de origamis, mas sim de representações em baixo relevo. Dobras na superfície do papel, criam um relevo de apenas alguns milímetros, captando a luz em diferentes ângulos para criar imagens detalhadas de espaços arquitetónicos.

Simon Schubert nasceu em 1976 na cidade de Köln, na Alemanha. Formou-se em escultura pela academia de Belas Artes Kunstakademie Düsseldorf e tornou-se conhecido pelo seu trabalho com papel (Papierarbeiten). Através de um complexo processo de dobras e vincos o artista consegue reproduzir com uma impressionante fidelidade imagens em perspetiva, tais como corredores ou espaços internos de uma casa.

Simon Schubert cria também exuberantes esculturas, como figuras em tamanho natural com os rostos ocultos por longos cabelos. Por trás da intensidade de algumas dessas obras estão a solidão, o isolamento e a perda, temas recorrentes na obra do artista.

Em 2008, foi distinguido com o ZVAB-Phönix Kunstpreis, prémio alemão para novos artistas.