13 de nov de 2012

007, licença para vestir


Desde que Sean Connery encarnou o espião britânico no primeiro filme da saga 007, há 50 anos atrás, que os homens sonham reunir as qualidades de James Bond. Agora têm pelo menos a possibilidade de se vestir como um, com alfaiates de Savile Row a venderem réplicas dos fatos usados por Connery. 
dummy
007, licença para vestir
Os amantes dos filmes de James Bond já se podem vestir como o seu herói, com os alfaiates britânicos a fazerem versões semelhantes dos fatos do agente secreto mais famoso do mundo.
Quando Sean Connery surgiu no ecrã no filme Dr. No há 50 anos, ele não encarnou apenas um superespião com uma panóplia de novos gadgets e frases que ficariam para sempre na memória coletiva. Apresentou também o homem mais bem-vestido do mundo – um homem que despe casualmente um fato de mergulhador para revelar um smoking irrepreensível e que consegue manter o seu fato impecavelmente apertado durante uma cena de perseguição repleta de adrenalina.
Dylan Jones, editor da versão britânica da revista GQ, considera que «Bond é um verdadeiro ícone de estilo britânico, representa tudo o que um homem aspira a ser: com um emprego bem pago, bem falante, bem vestido, culto, duro, bem parecido, um génio com as mulheres e com uma arma debaixo da cama». 
A influência de estilo de Bond não dá qualquer sinal de abrandar, com websites como o americanowww.jamesbondwatches.com, o holandês www.jamesbondlifestyle.com e o também americano thesuitsofjamesbond.com a revelarem a obsessão dos fãs de Bond. E agora, esses mesmos fãs podem fazer mais do que beber Martinis como o seu herói – também podem vestir-se como ele.
O empresário David Mason, que comprou os direitos do nome e o arquivo de Anthony Sinclair, o alfaiate britânico que vestiu pela primeira vez Sean Connery, está a oferecer versões semelhantes ao fato original de Bond.
Mason e Richard Paine, um aprendiz de Sinclair que conduz o negócio desde que Sinclair se reformou em 1982, estão a vender réplicas de um fato de noite do filme Dr. No, que apresenta um casaco com gola e punhos em cetim de seda, e o fato de três peças em xadrez suave usado em “007 – Contra Goldfinger” (1964). Ambos os fatos estão disponíveis para encomenda numa versão adaptada, a partir de 3.500 libras (4.364 euros), e feito à medida a partir de 1.950 libras, nos alfaiates de Savile Row Meyer & Mortimer.
As réplicas dos dois fatos foram reveladas na exposição Designing 007 no Barbican Centre, em Londres, que decorreu até setembro e que está atualmente em Toronto, no Canadá, naquele que marca o início de uma tournée mundial de três anos. Num primeiro quadro, um modelo de Connery como 007 encosta-se no Aston Martin DB5 de Bond em “007 – Contra Goldfinger”, usando o fato de três peças em que ele cortejou Pussy Galore. Também incluído está o fato de noite em azul meia-noite que Connery usou em Dr. No, no casino Le Cercle em Londres enquanto flirtava com Sylvia Trench, a primeira “Bond girl”.
Para recriar os designs, Mason pediu emprestado um dos poucos fatos originais de Bond ainda existentes ao colecionador de peças de filmes e programas de televisão David Abberley, um diretor de projeto do Lloyds TSB em Londres. Ele comprou o fato, feito por Sinclair para Connery usar em “007 – Só se vive duas vezes” (1967), ao filho de um técnico que trabalhou nos primeiros filmes.
Abberley não pretende usar o seu fato original. «Isso seria sacrilégio», afirma. «Tenho um manequim especial feito no tamanho certo e está em exposição numa caixa em vidro em minha casa», refere. Tonny Gibbon, sócio da empresa imobiliária GM Real State, encomendou o fato de “007 – Contra Goldfinger” e planeia comprar o fato de noite também e adaptá-lo para o usar no trabalho. «Cresci com Bond e continuo apaixonado por ele. De todos, o Connery é o homem», afirma.
Já o novo James Bond (Daniel Craig) cuja mais recente aventura – Skyfall – está atualmente no cinema, tem também um nome de peso, embora americano, na etiqueta dos seus elegantes fatos: Tom Ford. «Fiquei muito entusiasmado quando fui pela primeira vez abordado por Barbara Broccoli [produtora do filme] para vestir Daniel Craig como James Bond», revelou Ford à Vogue britânica. «Trabalhei com Jany Temime [a designer de guarda-roupa de Skyfall] para criar um guarda-roupa clássico perfeito. Visto o Daniel há algum tempo e sei que ele fica melhor quando vestido de uma forma simples, por isso fizemos alguns fatos, smokings e vestuário de dia maravilhosos», explicou.
O melhor é que os fãs desde novo agente secreto 007 podem mesmo ter um guarda-roupa muito semelhante, já que «na verdade não modificamos os nossos fatos, porque James Bond é um pouco parecido com o nosso homem – clássico e extremamente elegante», concluiu Tom Ford.
Fonte: Portugal Têxtil