17 de set de 2013

Escala em Milão


As luzes apagaram-se em Londres, mas a partir de amanhã os holofotes da moda acendem-se em Milão, para mais uma semana dedicada aos desfiles dos grandes nomes da moda italiana, como Prada, Roberto Cavalli e Giorgio Armani, mas também de novos talentos de todo o mundo.
dummy

Escala em Milão
 Decidida a não perder o estatuto de palco mundial da moda, a organização da Milano Moda Donna apresenta um calendário preenchido, onde têm lugar os grandes criadores italianos e não só 
De 18 a 23 de setembro, a capital da Lombardia é o palco de apresentação de 132 coleções de pronto-a-vestir de senhora para a primavera-verão 2014, um aumento em comparação com as 126 mostradas em fevereiro. No total, Milão recebe 74 desfiles, alternando entre criadores incontornáveis e os jovens promessas que estão a dar os primeiros passos no mundo da moda.
Dsquared2, Gucci, Alberta Ferretti e Brunello Cucinelli são alguns dos nomes que abrem “as hostilidades” amanhã, seguidos da Prada, Just Cavalli e da Fendi no dia 19 e de Etro, Tod’s, Trussardi e Versace na sexta-feira. O primeiro dia do fim-de-semana ficará entregue à Bottega Veneta, Roberto Cavalli, Emilio Pucci e Moschino, que celebra 30 anos com uma coleção especial inspirada nos seus modelos mais icónicos. O domingo traz as coleções da Marni, Missoni e Salvatore Ferragamo, assim como de Dolce & Gabbana, embora a dupla se apresente à margem do calendário oficial. A passerelle de Milão encerra a 23 com Giorgio Armani e Gianfranco Ferrè.
Ainda em destaque está o regresso da Costume National a Milão, no dia 19 de setembro, depois de 22 anos de desfiles em Paris. O diretor criativo da marca transalpina, Ennio Capasa, decidiu tomar esta atitude para beneficiar Milão e o Made in Italy, numa altura em que a nova direção da Camera Nazionale della Moda Italiana está a tentar reposicionar Milão como uma plataforma incontornável no mundo da moda, depois de ter perdido terreno face a Paris, Nova Iorque e Londres.
Os jovens criadores estão igualmente em destaque nesta edição da Milano Moda Donna, com seis novos nomes a entrar no calendário oficial. O grego Angelos Bratis, a chinesa Uma Wang, a italo-haitiana Stella Jean e o alemão Philippe Plein são algumas das novas estrelas a brilhar no horizonte da moda, juntamente com duas marcas italianas em plena ascensão: MSGM e Fausto Puglisi (o novo diretor criativo da Emanuel Ungaro).
Como habitualmente, não faltam performances artísticas e eventos paralelos a decorrer na cidade, desde a Vogue Fashion’s Night Out de Milão, já hoje, até à celebração de inaugurações e remodelações de lojas de marcas como Hermès, Fendi, Ferragamo e Bottega Veneta.

FONTE: PORTUGAL TEXTIL